Skip to content

Entrevista de emprego

25/07/2011

Não gosto muito de dicas, tipo: dez erros disso ou daquilo. Mas, li uma reportagem sobre entrevistas de empregos na qual estavam dez erros fatais. Achei interessante. Os comentários são meus.

Chegar atrasado.

Este é um costume brasileiro. Alguns afirmam fazer parte da cultura (?). Acho que chegar atrasado significa  que você não priorizou determinado compromisso em sua agenda. Demonstra desorganização e pouco controle do tempo. E não adianta dar a desculpa do trânsito, do tempo chuvoso, pois o estrago já foi feito e a não ser que seu curriculo e o restante da entrevista sejam muito bons, você já estará fora antes mesmo do fim.

Usar roupas informais demais

As roupas dizem muito sobre as pessoas. É verdade que isso não pode ser um padrão. Se você é músico e chegar todo engravatado a uma entrevista pode até parecer que você é doido. Mas, se você vai para uma entrevista em uma multinacional de chinelo, aí é pedir para não ser levado a sério. Neste quesito, o bom senso, a observação prévia do ambiente, perguntas a futuros colegas sobre o que vestir são dicas úteis.

Não saber nada sobre a empresa ou o setor

Com as facilidades da internet e dos sites de busca é possível obter todo o tipo de informação de maneira prévia a um determinado evento. Isso serve para o aluno quando vai assitir a primeira aula de uma nova disciplina, para uma pessoa doente antes de ir a um especialista, por exemplo. Para uma entrevista de emprego, você deve se informar sobre a história da empresa, os momentos de crise que já passou, os produtos de sucesso, os principais projetos, entre outras coisas. Ir sem saber nada é melhor ficar em casa.

Expressar-se mal, com gírias e frases sem sentido

À época em que eu era reitor perdoava tudo, mas quando um estudante universitário, um deputado, um prefeito, um professor utilizavam incorretamente a língua aquilo me causava uma impreessão muito ruim. Os jovens se expressam falando e escrevendo usando gírias, mas chamar de “cara” para um futuro chefe é dar um tiro no próprio pé. Isto não significa que você deva utilizar uma linguagem empolada, que certamente irá soar falsa. Você deve ter calma, falar sem atropelar as palavras e apenas o necessário. Também procure não fugir do assunto questionado.

Mentir sobre suas qualificações

Todos nós achamos que falamos e compreendemos bem uma língua estrangeira. Em uma entrevista,  se você não está certo disso, é melhor afirmar que fez determinado curso, tem uma boa leitura, mas compreende e fala pouco. É sempre bom falar a  verdade. Mais cedo ou mais tarde você será testado e suas mentiras descobertas. O mesmo vale para as famosas competências que todo mundo vive repetindo: ser capaz de  trabalhar em equipe, ser criativo, ser inovador etc.

Falar mal do emprego ou do chefe anterior

Em uma entrevista procura-se não apenas identificar as competências e conhecimentos, mas aspectos da personalidade do candidato. Quando questionado sobre as razões de sua saída da empresa anterior, procure ser sutil, não entrando em detalhes que possam atingir os limites da ética profissonal. Afinal, você poderá fazer no futuro o mesmo com a empresa em que está pretendendo ingressar.

Disputar espaço com o entrevistado
Já escrevi acima sobre não falar muito, apenas o necessário. Gente que acha que é muito sabida passa arrogância. Gente que fala pouco, timidez e desconhecimento. Procure o equilíbrio. Muitas vezes o entrevistador comete um erro, Não o corrija, contorne, seja inteligente.

Não perguntar nada durante a entrevista

O entrevistado também deve fazer alguns questionamentos sobre a empresa em que está pretendendo trabalhar. Inclusive sobre o salário a ser oferecido. Os aspectos que não ficaram claros nos editais de recrutamento e durante a própria entrevista devem procurar ser esclarecidos no momento da entrevista. Uma boa dose de equilíbrio deve ser buscada. Não se deve demonstrar desespero para conseguir o emprego (qualquer coisa serve), mas também não se deve ser um perguntador chato.

Demonstrar desequilíbrio emocional

Quando dava recitais de piano, geralmente ficava nervoso. Isso fazia parte, porém não poderia atrapalhar a minha performance e muito menos passar isso para a platéia. Nas entrevistas, o nervosismo é a drenalina necessária para ativar a nossa inteligência. Porém, insegurança e nervosismo descontrolado podem significar que você terá dificuldades em assumir responsabilidades. Controle-se.

Vangloriar-se de suas conquistas pessoais

Uma boa entrevista é constituída por uma sequência de perguntas relacionadas. Se você afirma anteriormente ter a competência de trabalhar em equipe, mas na hora de relatar os projetos em que participou tudo é feito na primeira pessoa, está ocorrendo uma incoerência na sua afirmação. Procurar ser coerente ao longo da entrevista é o grande desafio.

Anúncios
2 Comentários
  1. cristiane permalink

    Adorei seu blog, especialmente estas orientações de emprego, pois além de bastante útil é muito engraçado da forma que foi escrito. Mas na verdade, não é nada engraçado, só faz parte de uma parte da nossa realidade.
    Um grande abraço!

    Depois de conhecer seu blog, sempre visito!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: