Skip to content

Estou empregado, minha vida está resolvida?

04/08/2011

Tenho prestado alguma atenção na seguinte situação. Jovens inteligentes, com alguma habilidade diferenciada, formados em boas faculdades, passam em um concurso público e empregam-se com um salário razoável. Após os primeiros anos de euforia, a monotonia invade por todos os lados a existência e um processo de formação da ansiedade vai se configurando pouco a pouco. Que alternativas existem para dar um novo rumo à vida?

Bem, estudar, para quem gosta, sempre é uma excelente alternativa. Porém, faça um planejamento desse estudo. Você quer se aprofundar em determinada área no seu trabalho, inscreva-se em uma especialização. Mas, por favor, escolha uma boa, que lhe dê prazer, que lhe traga novos conhecimentos, que lhe possibilite conviver com bons professores, experientes, produtivos. Há muita especialização ruim, caça níquel, como dizem. Fazer especialização por fazer não leva a lugar nenhum, nem a aumento de salário. Ainda são poucos os empregadores que reconhecem o esforço individual e a diferenciação que o curso pode trazer para a empresa. Na hora da escolha não é o valor da mensalidade que determina a qualidade. É o corpo docente. Já reparou que quando vamos comprar um aparelho eletrônico procuramos nos informar nos mínimos detalhes, mas quase sempre não fazemos o mesmo quando vamos escolher um curso de especialização.

Uma segunda opção seria fazer uma especialização para mudar de área, seja no seu trabalho, ou até mesmo, que lhe possibilite mudar de emprego. Nesse caso, o investimento deve ser maior. Analise temáticas novas que vão surgindo, campos profissionais que apesar de ainda não estarem funcionando plenamente apresentam muitas chances de se expandirem em um futuro breve. Isso requer muito cuidado, pois a nova área escolhida precisa ter alguma relação com o núcleo do conhecimento no qual você já possui algum domínio. Recomeçar do zero é para poucos.

Uma terceira alternativa é agregar ao seu atual emprego outro. Lecionar, por exemplo. Um bom professor sempre é bem vindo e as instituições de educação superiores sempre estão renovando seus quadros docentes. Não é que seja fácil, mas é um mundo novo que se abre. Nesse caso, mestrado e doutorado são fundamentais.

Fazer um mestrado requer um planejamento cuidadoso. Conheço pessoas que se inscreveram em processos seletivos difíceis, passaram, iniciaram o curso e não conseguem finalizá-lo. Conscientize-se que para fazer um mestrado você precisa dedicar pelo menos 20 horas semanais para aulas, estudos, pesquisas, elaboração de artigos, participação em eventos, contribuição ao grupo de pesquisa de seu orientador e muitas outras coisas. Sem esquecer-se de sua família, de seu lazer, enfim, de sua vida. Sempre digo que fazer um mestrado ou doutorado é um projeto coletivo. Se você não tiver apoio de sua família e de seus amigos nem comece. Vai gerar muita frustração e mais ansiedade.

Fundamental, e às vezes isso é angustiante, é pensar que a vida é única e vai passando sem pedir licença. Há várias formas de aproveitá-la, mas as chances não são iguais para todos. O importante é pensar e agir no momento certo. O recado final poderia ser: fique atento a sua vida.

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: