Skip to content

Preparação para a docência

08/01/2012

Quem disse que mês de janeiro é de férias para os professores. Eu pelo menos estou envolvido na preparação de minhas aulas. Este semestre vou trabalhar com a disciplina gestão educacional.

A preparação envolve muita leitura, escolha dos textos a serem utilizados, preparação de power point, busca por vídeos, elaboração de textos por mim, preparação de caderno de estudos, planejamento das aulas, conversas com colegas e com a chefe de departamento, entre outras coisas.

A pior coisa no ensino é a improvisação. Chegar para uma aula sem saber o que vai trabalhar com os alunos é coisa de amadores e é muito arriscado. Algumas vezes pode até dar certo, mas no geral isso não ocorre.

Além das leituras relacionadas com a disciplina é importante estar atento ao noticiário de jornais, revistas e publicações especializadas. Usar as reportagens para trazer questões práticas para o interior da sala de aula, relacionando as notícias aos conceitos em discussão.

A sala de aula é um espaço complexo. O professor deve unir ciência, arte e técnica para manter a atenção de seus alunos e mostrar para eles que tudo depende da participação e do envolvimento dos mesmos nas atividades. Ensinar é uma mistura de transmitir informações, orientar para a pesquisa, ensinar o caminho das pedras (obviamente sem mostrar todas as pedras), tudo em um clima agradável, de descoberta, criação e interação. Não é nada fácil.

No ensino universitário, os professores estão lidando com a chamada geração Y. Uma geração que se desenvolveu em uma era com grande desenvolvimento econômico e imersa na tecnologia. A internet foi a grande invenção e esta geração a usa em todos os momentos, inclusive nas aulas (mas, infelizmente, para bater papo com os colegas). Pais superprotetores não permitiram que os filhos sofressem e enfrentassem os riscos da vida. Resultado: pessoas que não aceitam críticas e que nas empresas querem subir logo. Professores e gerentes estão tendo que aprender a lidar com esta geração. Nas faculdades privadas e também nas públicas presenciei muitos atritos entre professores e alunos, mas isso é tema de outro post.

De qualquer modo, planejamento e preparação são essenciais para que o professor e seus alunos possam aproveitar ao máximo o pouco tempo juntos e fazer o quem tem que ser feito: ter contato com o conhecimento, criticá-lo e produzí-lo, em ciclos cada vez mais complexos.

Anúncios

From → Educação

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: