Skip to content

Cinco fatores principais para um bom texto

19/03/2012

Quando para um aluno de graduação ou de especialização é solicitado que elabore um breve texto, muitas dúvidas surgem. Como começar? O que destacar? Como fazer para que o texto não fique confuso, tipo uma colcha de retalhos? Costumo dar a seguinte dica geral: comece do geral para o particular, como se fosse um triângulo invertido.  Além dessa, podemos acrescentar outras, tipo:

– Procure não abordar um tema muito amplo. Especifique desde o título sobre o que você vai escrever.

– O título é muito importante, mas quase sempre só vai ser definido ao final do trabalho.

– Ainda sobre o título, use poucas palavras, umas cinco ou seis já está de bom tamanho.

Junto com o site Universia, dou outras dicas:

# Organização
– A minha introdução chama atenção do leitor. Alguns autores começam logo com a pergunta da pesquisa ou expondo o problema. Não acho bom. Expor o contexto geral em um parágrafo para chegar ao tema acredito ser um modo melhor.
– Usei bons conectores para passar de uma ideia para outra. Este é outro erro muito comum. As frases e parágrafos devem estar relacionados.
– Os meus parágrafos mostram onde começam e terminam os meus sub-tópicos.

# Voz
– Eu realmente tentei passar paixão para o assunto. Significa se o que estou escrevendo não é uma simples cópia ou coletânea de frases soltas. O leitor deve perceber que você está envolvido com a temática.
– Se for lido em voz alta, o meu texto parece algo que eu realmente diria. Outro erro é não lermos em voz alta os nossos textos.
– Eu usei termos que ajudam a minha audiência a entender o que estou a dizendo.
– Eu usei um estilo próprio ao escrever.

# Fluidez
– Eu usei uma mistura adequada de frases simples e complexas.
– Eu uso uma variedade de verbos transitivos quando escrevo.
– Se eu ler em voz alta, podes perceber um certo ritmo nas minhas frases.
– Se houve alguma repetição de palavras, fiz-lo para ressaltar algo.

# Desenvolvimento
– Eu balanceei entre o “mostrar” e o “explicar”.
– Os meus detalhes pintam um quadro na cabeça do leitor.
– Eu abordei o mesmo assunto durante todo o texto.
– O tema e a mensagem estão claras a todos.

# Escolha de palavras
– Selecionei bons adjetivos e retirei aqueles que eram desnecessários. Quanto menos adjetivos em um texto científico, melhor.
– Eu tentei contrabalançar entre verbos de ligação e verbos de ação.
– Os meus substantivos são precisos e eu não exagero no uso de pronomes.
– Está claro que eu usei palavras conscientemente novas, sem medo de assumir os riscos.

Para quem não se lembra, verbos transitivos são os que exigem complemento (objetos) para que tenham sentido completo.

Um erro muito comum é a repetição da mesma palavra em frases ou parágrafos próximos. Deve-se evitar.

Anúncios

From → Educação

One Comment
  1. Miriam Maia Barbosa permalink

    Pôxa Prof. obrigada, êsse texto chegou na hora certa….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: