Skip to content

Programa Piloto Excelência em Gestão Educacional

15/10/2012

O Programa Piloto Excelência em Gestão Educacional teve seu início no ano de 2009 e foi o resultado de uma parceria entre a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, o Instituto Fernand Braudel de Economia Mundial e a Fundação Itaú Social

O Instituto Fernand Braudel de Economia Mundial (IFB) e a Fundação Itaú Social em 2011 aprofundaram e consolidaram seus esforços pela melhoria da qualidade do ensino e da vida institucional num grupo de escolas na Zona Leste de São Paulo. Nos últimos três anos, enfrentando desafios, parte deles derivados do próprio perfil dessas escolas, entre as de mais baixo desempenho da rede estadual, a equipe do IFB organizou um projeto piloto da Zona Leste que incluiu tutoria de gestão pedagógica, tutoria de área (Língua Portuguesa e Matemática) e coordenadores de pais.

A primeira estratégia direcionou atenção e esforços para a formação contínua e dentro das escolas para educadores. A segunda promoveu a aproximação entre as famílias e as escolas, tendo pessoas da comunidade, em geral mulheres, liderando ações diversas para engajamento de alunos em atividades extraclasse e para a atração e maior atenção aos pais dos alunos.

Uma das inovações testadas foi a já mencionada tutoria de área, que se tornou mais regular entre os professores e foi aderida de maneira mais efetiva pelas escolas. Com o propósito de padronizar os focos de atenção de cada professor tutorado, desenvolvemos um sistema cujos lançamentos (de registros, planos de ação, diagnósticos e marcação dos avanços) foram realizados online pelos tutores acerca de cada tutorado.

Entre as habilidades sociais e comportamentais importantes para o sucesso da tutoria e adesão efetiva do tutorado está, de forma geral, ter compreensão de quão frágeis podem ser os tutorados (pelas características pessoais ou devido a situações específicas) para não se deixar influenciar negativamente e perder o foco no trabalho.

Outra inovação importante foi a criação da função de coordenadores de pais, que em 2011 alcançou plena legitimidade dentro da comunidade escolar. Entre os principais aprendizados e resultados alcançados constatamos o fortalecimento da parceira com a gestão pedagógica e o aumento da participação da família em atividades oferecidas pela escola.

Entre as atribuições do coordenador de pais estão:

a) atendimento e acompanhamento de alunos em termos de comportamento e frequência;
b) atendimento diário de pais na escola, realizando os encaminhamentos necessários para gestores;
c) visitas domiciliares para famílias de alunos com problemas de faltas, evasão e comportamento (ex: drogas, violência);
d) encaminhamento de alunos e famílias para recursos dentro e fora do bairro;
e) identificação e acompanhamento de jovens lideranças que possam auxiliar na condução de atividades socioeducativas voltadas para os pais e outros estudantes;
f) organização de atividades especiais para pais e alunos;
g) Auxiliar gestores a elaborar e reforçar por telefone ou pessoalmente o convite a pais para as reuniões de pais da escola, a fim de aumentar sua participação;
h) Auxiliar na organização do espaço escolar a fim de: garantir sua limpeza e preservação; divulgar os trabalhos realizados por alunos nas paredes da escola; organizar e estimular o acesso à sala de leitura, biblioteca e sala de vídeo;
i) Identificar pais/mães e jovens voluntários que as auxiliem no acolhimento dos alunos e acompanhamento nos horários de entrada, saída e merenda/intervalos, assim como aulas vagas.

A função já consolidada passou a ser alvo de interesse para disseminação. Houve visita técnica de representantes da Secretaria de Educação do Espírito Santo, interessados em conhecer in loco como as atividades eram desenvolvidas para replicá-las no Estado.

Houve também a participação de três coordenadoras de pais no seminário Internacional de Mobilização Social pela Educação Interação Família – Escola – Comunidade, onde compartilharam suas experiências.

A aliança entre Coordenador de Pais e Jovens Lideranças possibilitou a melhoria do ambiente escolar, onde aumentou o número de atividades realizadas pelos jovens, que passaram a ser apresentadas/exibidas na escola e, por consequência, atraíram mais pais para participarem dessas atividades.

Através de encontros na sede do programa Círculos de Leitura, onde aprofundaram seus conhecimentos através de leitura e discussão, as coordenadoras de pais puderam premiar alunos que se destacavam na escola, além, de ao trabalhar temas de lideranças, cooperação e empreendedorismo, passaram a apoiar os jovens no papel de protagonista no espaço escolar.

Algumas escolas que apresentavam resistência ao trabalho desenvolvido com os jovens passaram a oferecer maior abertura e acolhimento para o trabalho. Além das atividades de leitura, organização de espaços e eventos, os jovens passaram a participar e atuar como monitores da Academia de Matemática.

A tutoria ao professor coordenador (PC), aplicada com maior intensidade a partir do início de 2010, visou contribuir para minimizar a carência de um modelo eficaz de gestão pedagógica, com profissionais que garantam que o processo ensino-aprendizagem aconteça com êxito. É a gestão pedagógica que abre espaço para o êxito dos projetos e medidas de melhoria da escola.

As tutoras de PC ofereceram apoio presencial/coaching semanal aos professores coordenadores, tendo sempre como base as orientações e materiais da Secretaria Estadual de Educação, incluindo os Cadernos do Gestor, do Professor e do Aluno. Também auxiliaram professores e PCs no mapeamento dos alunos que necessitam de reforço e recuperação.

O projeto de melhoria do Instituto Fernand Braudel foi baseado na reforma do sistema educacional de Nova York. A educadora sênior do Departamento de Educação de NY, Jackquelyn Young, voltou a acompanhar o projeto brasileiro por duas semanas em 2011.

Apresentou tutorias modelos, avaliou os tutores e elaborou relatórios visando a excelência nas ações para a melhoria da qualidade das aulas dos tutorados e da aprendizagem dos alunos.

Abaixo, destacam-se alguns trechos de seu relatório final:

“Dois anos depois, estou contente em dizer que notei melhorias significativas levando em conta as estruturas organizacionais, práticas de contratação e a mentalidade geral. […] Conforme seguia os tutores, me impressionei com sua capacidade de compartilhar e receber feedback sobre suas práticas, seus esclarecimentos sobre estratégias e como foram rápidos ao começar a implementar algumas das sugestões aceitas. […] O consenso geral é que há muito mais suporte aos tutores hoje do que em 2009. Os tutores ganharam a confiança e o respeito dos professores e criaram um ambiente livre de riscos, onde o feedback é bem-vindo.”

“O próximo passo é comunicar altas expectativas continuamente. Percebi que muitas vezes, as expectativas quanto aos alunos eram baixas. […] Era evidente para mim que os estudantes estavam ávidos por aprender. Eles vêm para as aulas e sentam em salas sem decoração e sem nada que honre suas realizações. Ainda assim, eles vêm.”

“Os Coordenadores de Pais também tem feito tremendo progresso em fazer os pais se sentirem parte integral das escolas. Eles oferecem uma variedade de workshops informacionais que incluem estratégias para pais efetivamente trabalharem com seus filhos e melhor apoiar necessidades acadêmicas e comportamentais. São todo ouvidos para assuntos e preocupações tanto escolares quanto pessoais. Auxiliam as escolas na preparação de cerimônias, incluindo reconhecimento de pais. E o mais importante: são um grupo de apoio coeso, colaborativo para e por cada um, que trocam ideias, sucessos e desafios, e visitam as escolas um dos outros para mostrar apoio às iniciativas escolares. Um pai notou: ‘Estou tão satisfeito com a escola dela [uma colega] que meu filho estuda lá'”.

“A paixão e o compromisso dos tutores e dos coordenadores são incomparáveis. Eles estão se tornando praticantes reflexivos e entendem que a capacitação é a chave para o sucesso sustentável. A crescente aceitação deste novo paradigma por parte dos professores é animadora. Eles começam a ver os resultados positivos que este novo aprendizado está tendo em relação ao compromisso e aos resultados dos alunos.”

“A sustentabilidade é atingida através de uma série de ações que linkam uma visão compartilhada, dados, as melhores práticas, recursos e responsabilidade. Quando membros de um escola inteira e sua comunidade colocam ensino e aprendizado de qualidade como centro de sua educação, espera-se que seu compromisso influencie as burocracias estaduais e nacionais a providenciarem os recursos e apoios necessários para preparar de maneira eficaz e efetiva nossas crianças para uma sociedade global complexa. Somos todos acionistas deste processo. Vamos continuar fazendo-o acontecer para nossas crianças e nossos futuros.”

Anúncios

From → Educação

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: