Skip to content

Sistema Nacional de Educação: isso é realmente necessário?

12/08/2015

O movimento dos educadores “progressistas” tem trabalhado assiduamente por um Sistema Nacional de Educação. Confesso que tenho lido dezenas de artigos sobre a questão, Cury, Abicalil, Gilda, etc. Todos com algumas perspectivas diferentes mas no geral defendendo uma centralização de políticas na União. O que para alguns seria a definição de um currículo nacional e de financiamento (este último já existindo), para outros seria formação e carreira de professores, participação da União em vários conselhos setoriais, etc. Não concordo.
Seria uma recentralização da União no federalismo brasileiro e uma mudança significativa no papel dos estados e dos municípios. No fundo, é a institucionalização do viés político da educação por meio de leis, portarias, resoluções, etc.
Agora pergunto: a União tem legitimidade para isso? Não é por demais perigoso a educação de um país como o Brasil ficar submetida a ideologia de um governo central?
Nos idos neoliberais, o ídolo dos progressistas, Michael Apple, salientava o perigo da centralização curricular e afirmava que aquele tipo de movimento deveria ser entendido como instrumento conservador.
Agora, muito dinheiro tem sido gasto com discussões intermináveis em fóruns de educadores sobre esse sistema. O governo mais corrupto da história brasileira certamente vai ceder e os educadores irão novamente carregá-lo nos braços e, pior, nos cérebros.

Anúncios

From → Uncategorized

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: